TSE suspende mais duas propagandas de Aécio Neves

Aécio propagando supensaO TSE (Tribunal Superior Eleitoral) suspendeu, neste domingo (19), duas propagandas do tucano Aécio Neves, atendendo pedidos apresentados pela campanha da presidente Dilma Rousseff.

Na noite de sábado (18), o TSE também suspendeu outros trechos da propaganda eleitoral de Aécio que acusam Dilma de empregar seu irmão na prefeitura de Belo Horizonte. No mesmo dia, também foi vetadapropaganda do PT que cita recusa de Aécio em fazer teste de bafômetro.

Na primeira decisão deste domingo, o ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, determinou a suspensão de uma propaganda de rádio, veiculada na sexta-feira (17), em que os tucanos divulgaram parte do depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa à Justiça Federal.

No trecho destacado na propaganda, o ex-diretor da estatal afirma que dos 3% que recolhia dos valores dos contratos fechados pela diretoria que comandava na estatal, 2% eram para o PT.

Os advogados da campanha petista afirmaram que além de “caluniosa”, a propaganda ofende a honra e a dignidade da presidente Dilma e faz “pura e simples difamação” do PT. Os petistas pediram direito de resposta, mas o ministro não analisou essa questão.

Na segunda decisão, também proferida pelo ministro Tarcisio Vieira, foi suspensa a propaganda de Aécio Neves que apresentou manchetes de jornal sobre o recebimento de propina pelo tesoureiro do PT (João Vaccari Neto), a condenação do ex-ministro José Dirceu no processo do mensalão, a investigação aberta pela Polícia Federal contra o tesoureiro petista e o repasse de parte dos contratos da Petrobras para o PT.
A propaganda tucana foi veiculada em duas inserções na sexta-feira (17).

Desde quinta (16), os ministros do TSE passaram a ser mais rígidos na análise das propagandas eleitorais usadas neste segundo turno. O tribunal defende que o horário gratuito no rádio e na TV deve ser usado de forma “propositiva” pelos candidatos, e não para ataques pessoais. Folha SP