Temer deverá manter ministros citados em delações no governo

Presidente deverá ser denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, nas próximas semanas

O presidente Michel Temer deve optar por manter os ministros citados por executivos da Odebrecht no governo. A mudança de ideia aconteceu após o próprio presidente ter sido citado pelos irmãos Batista, da JBS.

Temer deverá ser denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, nas próximas semanas.

A estratégia é usada, segundo a Folha de S. Paulo, para enfraquecer a denúncia, já que o Planalto vem tratando a postura de Janot como agressiva e visa a desestabilização do governo.

Questionado sobre o afastamento dos ministros e não o seu, o presidente respondeu em maio que, por ser chefe do executivo, a linha de corte estabelecida é diferente:

“Sou chefe do Executivo. Os ministros são agentes do Executivo, de modo que a linha de corte que eu estabeleci para os ministros, por evidente, não será a linha de corte para o presidente.”

PROCESSO

Temer, caso denunciado, precisará de pelo menos 171 votos a seu favora na Câmara para que o processo não seja iniciado no Supremo Tribunal Federal.