Teixeira de Freitas sedia o 2º Colóquio Nacional de Música

Começou nesta quinta, 20, a etapa científica do 5º Encontro de Cordas do
ICED. Trata-se do 2º Colóquio Nacional de Educação Musical que teve
nesta manhã a solenidade de abertura com o Prof. Me Alexandre Vargas do
FUNCEB.

O tema deste ano é “A Influência de Movimentos Musicais na Produção
Musical Brasileira como Recurso Didático para o Ensino de Música”. O
evento é hoje e amanhã, 21, no Campus X da Universidade do Estado da
Bahia (UNEB).

O Colóquio é o momento “que vai viabilizar um espaço permanente e
dialético para que propostas e reflexão de práticas cotidianas do ensino
da música possam ter efetividade e melhores resultados neste fazer
educativo”, explicou Gislaine Romana, presidente do ICED.

Durante a tarde seguirão as discussões, debates e intervenções
artísticas. A Prof. Me Liliane Fernandes abordará a “História do
Movimento Tropicalismo: um ponto de partida”. Liliane considera o
Colóquio “relevante à medida que se propõe a oferecer música de
qualidade e espaço para aprendizagem e reflexão acerca do tropicalismo,
movimento que impactou o cenário da produção artística brasileira”.

Na sexta-feira, o maestro Orley fará uma Palestra Concerto para falar
sobre a “Educação Musical Hoje e o Fazer de Forma Prática”. Durante a
tarde, a Prof. Dra Simone Braga, da UEFS encerra o Colóquio ao tratar da
“Música no Currículo Escolar: Desafio e Possibilidades na Atual
Realidade Brasileira”.

O Encontro de Cordas é um evento que já faz parte do calendário Cultural
do Extremo Sul da Bahia, Nordeste de Minas Gerais, Norte do Espírito
Santo e do turismo nacional com projeção internacional. Há cinco anos o
Encontro promove conhecimento e encanta plateias.

Há cinquenta anos, jovens movidos por sonhos e ideais, criaram um
movimento também embalado à boa música. O tropicalismo foi uma renovação
cultural e musical. Revelou nomes como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom
Zé, Gal Gosta…. Essas semelhanças e todos os contrastes, justificam o
tema escolhido. “A ousadia nos atrai”, conta o maestro Orley Silva,
grande idealizador do ICED.

O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de
Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. Assim
como os tropicalistas deram um histórico passo à frente no meio musical
brasileiro, sintonizando a eletricidade com as informações da vanguarda
erudita, o 5º Encontro está sendo um momento de progresso na vida dos
alunos participantes. Junto às aulas práticas, haverá promoção do
conhecimento científico.