Seis meses após morte, homem será sepultado em Teixeira de Freitas

Depois de 6 meses, o andarilho José Viana da Silva, conhecido como “Zé Gato”, poderá ser sepultado. O corpo dele está na geladeira do Instituto Médico Legal (IML) de Teixeira de Freitas desde o dia 23 de outubro do ano passado, quando morreu atropelado por  um ônibus que transportava 44 trabalhadores rurais, no centro do município de Ibirapuã.

Após atropelar o andarilho o ônibus destruiu o muro que ficava no fim da rua | Foto: NotíciaAgora
Após atropelar o andarilho o ônibus destruiu o muro que ficava no fim da rua | Foto: NotíciaAgora

“Zé Gato” chegou a ser reconhecido por familiares no IML, mas, nenhum documento foi apresentado no Departamento de Polícia Técnica para comprovar a identidade da vítima. Dias depois, a sobrinha dele, Sonária Souza Viana, conseguiu apenas um batistério, mas o documento encontrado em Alcobaça também não serviu para retirada do corpo, já que em 1948, no ano em que ele nasceu, a igreja registrava apenas o primeiro nome no documento de batismo.

Ainda de acordo com familiares, a busca pelos documentos da vítima se tornou difícil porque o livro de registro do ano em que ele nasceu foi dividido para várias comarcas.

Após o limite de tempo de espera do corpo no IML, a Polícia Técnica faria o sepultamento do andarilho na última sexta-feira, 21 de abril, porém, recebeu de Salvador a informação de que as digitais enviadas para a capital baiana para análise na Secretaria de Segurança Pública do Estado comprovaram a identidade do andarilho.

O resultado da análise já foi enviado para Teixeira de Freitas e deve chegar ao DPT nos próximos dias, quando será possível fazer a retirada do corpo para sepultamento. Por Uinderlei Guimarães/Sulbahianews