A Rússia está pronta para a cooperação internacional no combate ao terrorismo. Se esta não dá certo é preciso perguntar à Europa, afirmou o presidente russo Vladimir Putin na entrevista ao jornal francês Le Figaro.

Esta segunda-feira (29), o líder russo visitou a França onde se reuniu pela primeira vez com o seu homólogo francês Emmanuel Macron.

“Faça a pergunta à Europa”, respondeu Putin à pergunta por que a Rússia não consegue reunir esforços com a UE no combate ao terrorismo.

“Nós queremos (essa cooperação). Disse no 70º aniversário da ONU e apelei para reunir os esforços de todos os países contra o terror. Mas é um processo muito complicado”, adicionou o líder russo.

Ele fez lembrar que, depois do atentado em Paris, o então presidente François Hollande visitou a Rússia.

“Acordámos ações concretas. O porta-aviões Charles de Gaulle se aproximou da costa síria. Depois, François Hollande partiu para Washington, e acabou, o Charles de Gaulle mudou de rumo e se foi embora rumo ao canal do Suez. E a cooperação real com a França acabou sem ter começado”, explicou o presidente russo.

Vladimir Putin destacou que a França participa das operações na Síria, mas no âmbito da coalizão internacional liderada pelos EUA.

“Esclareçam quem é o chefe, quem não é, quem tem a palavra, quem pretende o quê. Estamos dispostos, estamos abertos para a cooperação”, disse Putin. Com informações do Sputnik Brasil.