Professores encerram a greve, o reajuste foi de 11,36%

Após oito dias em estado de greve, ocupando a Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas, os professores apresentaram uma proposta de reajuste de 11,36% para a categoria, para a Secretaria de Educação, que firmou o Termo de Ajuste de Negociação Coletiva, nesta quarta-feira, 23 de março. A paralisação iniciou em 15 de março, quando começou o movimento da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), com passeata pela cidade e no dia seguinte houve a ocupação da Câmara.

A Secretaria de Educação emitiu nota dizendo que “nenhuma das reivindicações da pauta nacional se aplicou à realidade local, que mesmo diante do atual cenário econômico, não parcelou, nem atrasou pagamentos, diferente do que aconteceu em 30% dos municípios baianos, de acordo com dados da União dos Municípios Baianos (UPB)”

O secretário, Ariosvaldo Alves Gomes, disse também que nos últimos três anos, a categoria recebeu 32,51% de aumento e correções, isso, sem contar os 11,36% propostos agora. Ele ainda afirmou que a categoria já recebia acima do piso nacional. Os valores referentes ao reajuste serão pagos retroativos, sendo a primeira equivalente a 2,36%, para o mês de abril, a segunda de 2,0% em agosto e 7,0% em novembro.

O Termo de negociações foi levado até a Câmara ainda durante a tarde de hoje (23), e votado, sendo aprovado e decidido pelo encerramento da greve e a desocupação da Câmara. A partir da próxima semana os professores voltas as atividades normais em sala de aula.

Em nota divulga a categoria a APLB confirma o fim da greve, agradecem a todos que participaram e apoiaram e ver como vitória o que foi conquistado durante a greve.

Segue nota da APLB

Colegas, enfim tivemos uma resposta do Poder Executivo. Teremos o reajuste em três parcelas:

* 2,36% em abril

* 2,0% em agosto

* 7,0% em novembro

Não foi o que desejávamos, mas foi o possível nesse momento.

Quanto ao Plano de Carreira,  temos a definição que não será retirada nenhuma das conquistas adquiridas, inclusive com a assinatura de todos os vereadores, visto que o Secretário afirmou que não tinha ainda os dados financeiros solicitados pelo sindicato e necessário para concluir o impacto financeiro que teria um Plano com avanço para a categoria. E que teria que ser concluído e votado até 04 de abril por conta do impedimento pela Lei Eleitoral.

A eleição de diretores como é sabido por todos, conseguimos uma liminar que retorna todos os diretores e vices para as escolas a qual foram eleitos até 30/04 e revalida o decreto anterior que regulamenta a eleição. O Procurador do município já recebeu essa liminar, faltando apenas o prefeito que até a assembleia de agora a tarde não foi encontrado.

Considero que foi vitoriosa nossa greve, onde unimos força e mostramos que estamos atentos e não aceitaremos que retire nossos direitos, conquistados através de muita luta e determinação. Agradecemos a todas (os) os educadores que estiveram junto conosco em mais uma batalha vitoriosa. Agradeço a confiança e nos colocamos a disposição de vocês.

Um abraço.