Professora do Ifba está entre vítimas de acidente com ônibus na BR-101, em Itapebi

professora_ifbaUma das vítimas do acidente na BR-101 em Itapebi que deixou 7 mortos e 28 feridos foi uma professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba). A professora Diana Silva Souza morreu no acidente, que aconteceu na noite de sexta-feira, dia 7, quando um ônibus da empresa Rota caiu no rio Jequitinhonha depois de uma tentativa de ultrapassagem de uma Kombi.

Em nota, a Ifba lamentou a morte da professora, que atuava no campus de Eunápolis. A instituição manifestou “seu pesar e sua solidariedade à família, aos amigos, aos alunos e aos admiradores” da professora.

Diana era professora da área de informática e atuava no Curso Integrado de Informática e no curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema.

O corpo da professora foi velado neste domingo (0) na sede do velório SAF, em Itabuna, cidade onde aconteceu o sepultamento.

O caso

O coletivo da Rota Transportes saiu de Ilhéus com destino a Porto Seguro e caiu no Rio Jequitinhonha, na altura da cidade de Itapebi, após ser fechado por uma kombi numa tentativa de ultrapassagem. Os veículos colidiram lateralmente e a mureta no entorno da ponte cedeu ao peso do veículo, que caiu de uma altura de mais de 15 metros.

Segundo a delegacia da cidade Itapebi, o coletivo transportava  cerca de 35 pessoas, mais o motorista. Destas, 28 ficaram feridas, sendo 24 levadas ao Hospital Regional de Eunápolis; duas, gravemente feridas, ao Hospital Regional Deputado Luis Eduardo Magalhães, em Porto Seguro; uma a Itagimirim e outra a Itapebi. Os mortos são cinco mulheres – Madalena Nunes, Valéria da Conceição Rodrigues, Marlene Alves dos Santos, Diana Silva Souza e Iasmin da Silva Lopes – o motorista do ônibus, José Nilson, e uma criança não identificada, que teria entre 6 e 7 anos.

O motorista da kombi, Adriano Moreira de Souza,  35 anos, apontado como responsável pelo acidente, está detido na delegacia de Itapebi e deve responder por homicídio doloso, aquele que o agente, mesmo que involuntariamente adota uma ação perigo e assume o risco de matar (Por Ronildo Brito c/ informações do Correio)