Presidiário é executado com 8 tiros ao lado do CPTF

O presidiário Pascoal dos Anjos Silva, de 31 anos, foi executado com oito tiros por volta das 6h10 de quinta-feira, 2 de outubro, quando saia do presídio para trabalhar, sendo interceptado ao lado do Complexo; os assassinos deixaram o local caminhando.IF

A vítima estava no semiaberto e trabalhava numa fábrica de blocos ao lado do presídio. Pascoal foi morto a cerca de 10 metros do local de trabalho, alvejado por tiros de pistola ponto 40 – de uso restrito das forças armadas – no tórax (3), costas (3) e dois no braço esquerdo.

Após o crime, uma equipe da Polícia Militar compareceu ao local preservando a cena até a chegada da Polícia Civil, que chegou liderada pelo delegado Júlio César Telles e uma equipe do Serviço de Investigação em Local de Crime (SILC). A Polícia Técnica compareceu ao local liderada pelo perito criminal Paulo Libório.IF

Após a perícia e remoção do corpo, o delegado Júlio César Telles determinou a instauração de inquérito policial no sentido de apurar autoria e motivação do crime.

Pascoal foi preso em 16 de março de 2012, acusado de tráfico de drogas. Na época, a prisão foi realizada pela Polícia Civil, que estourou uma boca de fumo na rua China, 426, no Liberdade, e com ele foram encontradas 171 pedras de crack embaladas em papel alumínio e prontas para a venda, além de um revólver calibre 38 da marca Taurus, sete cartuchos de calibre 38 intactos, dois cachimbos de PVC normalmente utilizados no consumo de crack e R$ 160 em espécie. Por Jotta Mendes/Repórter Coragem