Presa acusada de abusar de sobrinha de 12 anos

jpgenUma mulher de 18 anos foi presa em Governador Valadares/MG acusada de abusar sexualmente de sua sobrinha de 12 anos. A menina estava morando na casa da tia há aproximadamente três meses. Elas mantinham relação sexual na frente de uma criança de 1 ano e 8 meses. A ação foi filmada pelo esposo da mulher, um homem de 41 anos. Ele denunciou a mulher na última segunda-feira (29/9).

De acordo com a delegada da Deam, Adeliana Marino, o homem que denunciou a mulher relatou que o comportamento dela estava diferente e que ela começou a pedir para ele sair de casa à noite, ir ao supermercado e só no período noturno. “Ele estava desconfiando da situação, fingiu ter saído um dia, voltou e ficou escondido, foi quando ele conseguiu filmar a suspeita mantendo relação sexual com a adolescente na frente do filho de 1 ano e 8 meses”, disse a delegada, explicando que na parte da manhã o homem foi a delegacia e levou a filmagem, informando que a mulher iria procurar a delegacia porque ele tirou o filho, de 1 ano e 8 meses da casa. “Ele fez essas imagens em dias diferentes. Ele foi ao conselho tutelar e o mesmo orientou retirar a criança da casa, o que ele fez no sábado [27]. Então, ele sabia que ela iria procurar a delegacia para querer o filho de volta”, disse.

Quando a delegada começou a assistir as imagens, a mulher chegou com uma garrafa debaixo do braço. “Ela já chegou falando que o marido dela estava a embebedando e que ela teve relação sexual com a sobrinha bêbada e não sabia o que estava fazendo. Até o questionamos, porque manter relação sexual bêbada uma vez é uma coisa, agora, várias vezes não. Falamos com ela que tínhamos os vídeos e ela colocou uma garrafa de bebida na mesa, falando que estava bêbada. E o homem teve muita frieza porque via o filho dele lá. Tem momentos do vídeo que o menino acha que é uma brincadeira”, contou.

Em seguida, a mulher disse que iria fazer uma denúncia contra o homem, porém, a mesma foi orientada a voltar mais tarde. “Nisso, instauramos inquérito policial, pedimos a preventiva e tivemos um apoio surpreendente do Perácio, que é o oficial de justiça. Mandei uma cópia do CD com as imagens para o juiz, ele assistiu e na hora mandou o mandado de prisão”, contou, detalhando que a mulher foi presa na delegacia de mulheres, quando foi denunciar o marido. “Ficamos aqui interrogando ela, até o mandado sair e cumprimos. Ela está presa com a prisão preventiva de 30 dias, por estupro de vulnerável”. Se condenada, a mulher pode pegar de 8 a 15 anos de prisão.

A criança

O menino de 1 ano e 8 meses está com o pai por orientação do conselho tutelar e de acordo com a delegada, as gravações só começaram porque o homem queria a guarda do menino. “Eles viviam juntos e ele saiu de casa tem pouco tempo, porque ela o mandou embora. Como ele queria a guarda do menino passou a filmar, porque ele ia lá e ela mandava ele sair”.

A sobrinha

Ainda de acordo com a delegada, depois de muita conversa com a adolescente, ela confirmou que mantinha relação com a tia. “Ela disse que foi por livre e espontânea vontade e que tinha aproximadamente 30 dias. A menina ainda confessou que a tia não era a primeira pessoa, e que ela já manteve relações sexuais com homens depois que ela fez 12 anos”, concluiu a delegada. Por Paula Magali / Diário do Rio Doce