Política do “Pão e Circo”

Carla FélixNa Roma antiga o crescimento urbano trouxe uma série de problemas para a cidade. A escravidão acabou gerando desemprego na zona rural e os camponeses desempregados vieram para a zona urbana em busca de emprego e melhores condições de vida. No entanto, o Imperador, sabendo que esta expectativa dos camponeses não se confirmaria, ficou receoso de que os mesmos se revoltassem contra o Império e criou a conhecida política do “Pão e Circo”. Ela consistia em oferecer aos romanos alimentação e lazer. Praticamente todos os dias o Coliseu lotava de pessoas para verem as lutas dos gladiadores (circo) e receberem alimentos (pão). O intuito era de que os marginalizados da época esquecessem os problemas e não se rebelassem.

Em nossos dias atuais, o crescimento urbano, proveniente de outros fatores como Revolução Industrial, também trouxe muitos problemas sociais: desemprego, fome, violência, entre outros. Mas esta não é a única relação em comum que encontramos entre nosso Sistema e o de Roma. É notório que a política do “Pão e Circo” é utilizada atualmente, mudaram somente os atrativos de diversão (em alguns casos) e ao invés de entregarem o alimento explicitamente, dão um “bolsa alguma coisa”.

Não temos políticas públicas de qualidade, capazes de sanar os problemas de nossa sociedade. Os governantes permanecem como o Imperador romano, tomando medidas paliativas a fim de encobrir seus erros, suas falhas como representantes da população. Buscando maneiras de calar o povo, aproveitando-se de suas mazelas para perpetuarem seus ideais de dominação.

É interessante observar que o Estado não domina sozinho. Por trás dele há os capitalistas, os reais detentores do poder. Estes são responsáveis por ditar as regras de como será distribuído o pão. Enquanto o circo fica a cargo da mídia, também dominada pelo capital. Esta por sua vez aliena as pessoas, as fazem ir aos shows; aproveita-se de acontecimentos desastrosos, tragédias, pandemias, para vender matéria, não tendo nenhuma utilidade pública, pois mais amedrontam que informam sobre.

É uma máfia entre Estado, mídia e capitalistas. Os alvos somos nós, povo brasileiro, a mercê do que a TV nos informa e de nosso desejo por ver coisas melhores, fugir da horrenda realidade vista cotidianamente nos telejornais. Então guiados pela necessidade de distração (outra coisa que impregnam em nossas mentes), vamos atrás do “circo”, esquecendo que muitas vezes o “pão” está faltando, se não em nossa mesa, na de grande parte de nossos compatriotas. Pois os “bolsa alguma coisa” apenas não resolvem nada efetivamente. Uma vez que o Brasil continua estratificado. Além do mais, vez ou outra alguém se rebela. O que denota que a política do “Pão e Circo” está ficando defasada, o povo já esta galgando passos rumo a sua emancipação, nem todos se contentam com migalhas.

Carla Félix é formada em Letras Vernáculas pela Uneb/Campus x. Revisora, redatora e editorialista; atua em jornal e sites de notícias da cidade.