Policiais protestam contra a morte de colegas em frente ao Congresso

protesto-policiaPoliciais civis, militares e federais, bombeiros e agentes de atividade penitenciária participaram ontem (25) de manifestação na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para protestar contra o assassinato de colegas.

Os organizadores do protesto espalharam 518 cruzes no gramado em frente ao Congresso Nacional, representando o número de policiais mortos nos últimos dois anos. Os agentes promoveram um abraço em torno das cruzes e cantaram o Hino Nacional.

De acordo com as lideranças do manifesto, o objetivo é sensibilizar a população e o Congresso para a situação dos policiais, além de criar uma agenda para priorizar projetos que tramitam na Casa, como o que aumenta a pena para crime praticado contra agente de segurança.

“Queremos que o Congresso Nacional aprove uma lei tornando crime hediondo o assassinato de policiais. Isto é uma forma de evitar que bandidos matem policiais indiscriminadamente policiais”, explicou  Jânio Bosco Gandra, presidente da Confederação Brasilieira de Trabalhadores Policiais Civis.

Presidente da Frente Parlamentar da Segurança Pública, formalizada hoje (25), o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) informou que o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), prometeu discutir as reividicações dos manifestantes. “Vamos juntar os projetos, criar uma semana de segurança pública e votar definitivamente”, acrescentou.