Polícia Civil descobre e apreende carros emplacados em Teixeira que foram clonados em MG

Policiais da equipe do delegado Adriano Assunção Moreira, titular da Delegacia Especializada de Investigação a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DEIFRVA), do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (DETRAN/MG), e policiais da equipe do delegado Marcus Vinícius, coordenador da 8ª Coordenadoria Regional da Polícia Civil de Teixeira de Freitas, promoveram uma operação conjunta nesta segunda-feira (09/02) e apreenderam três veículos oriundos de subtração que foram clonados no Estado de Minas Gerais e emplacados em Teixeira de Freitas.carro clone

Conforme o titular da Polícia Civil em Teixeira de Freitas, delegado Kleber Eduardo Gonçalves, autoridade policial que preside o inquérito instaurado para investigar os crimes, existe uma grupo criminoso especializado com ramificações em Minas Gerais e Bahia que está roubando veículos e adulterando os chassis. E, uma vez o chassi falsificado, a quadrilha clona no carro de chassi adulterado a placa de um veículo igual e promove a confecção de uma documentação nova para aquele veículo de origem ilícita.

Mais uma vez dando certo à fraude, eles vendem os carros para pessoas que compram os veículos de boa fé. A pessoa compra e já recebe o Documento Único de Transferência devidamente preenchido em seu nome e, com o DUT em mãos, o comprador consegue promover a transferência do carro normalmente para o seu nome.

Segundo o delegado Kleber Gonçalves, a quadrilha é tão especializada que consegue que os veículos passem por vistoria no DETRAN sem que seja detectada nenhuma irregularidade, tamanha a dimensão de perfeição da adulteração. Geralmente a fraude só é descoberta quando o dono verdadeiro do carro que fora alvo da clonagem vai pagar o licenciamento (IPVA) ou vendê-lo, porque o sistema informa que aquele carro já não é mais de sua propriedade, ou mesmo, quando recebe uma multa em casa de um lugar onde nunca esteve. Naturalmente a pessoa logo procura a polícia para comunicar o fato, é quando a polícia começa a rastrear o clone para se detectar a falsificação e suas origens.

O delegado Kleber Gonçalves ressalta que a quadrilha ou age com muito grau de perfeição ao ponto de ludibriar até a perícia do DETRAN ou existe membros da quadrilha trabalhando nos próprios Departamentos de Trânsito. No caso dos três carros descobertos e apreendidos em Teixeira de Freitas, a Polícia Civil vai investigar como estes automóveis com chassis adulterados passaram pelas vistorias e foram emplacados na 24ª Ciretran como se fossem veículos do mercado jurídico.clone 2

Com placas de Teixeira de Freitas, a Polícia Civil em operação conjunta apreendeu na cidade um Fiat/Uno Way, cor Preta, Placa Policial OLW-5297, um Fiat/Uno modelo Vivace, cor Prata, Placa Policial HNN-6743 e um Volkswagen modelo Fox Trend, cor Cinza Metálica, Placa Policial OLR-2304. Os três veículos clonados e apreendidos foram periciados por peritos criminais do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas, sob a assistência técnica de peritos da Polícia Civil de Minas Gerais. O laudo conclusivo deve ser entregue aos delegados do caso em até 15 dias. Por Athylla Borborema.