Polícia ainda não tem pistas de quem matou mulher às margens da BR-101

A polícia de Eunápolis segue apurando a morte da cabeleireira Edneuza Ferreira de Almeida, 31 anos. Segundo agentes da 1ª Delegacia Territorial, a suspeita é que a mulher tenha sido morta na noite do último sábado (11), no bairro Pequi, por traficantes de drogas.fotos-violencia-tiro-crime-bala-20130417-04-size-598

Baleada na Rua da Encosta, margens da BR-101, ela ainda chegou a ser levada para o Hospital Regional, mas, de acordo com o Samu, não resistiu a uma cirurgia.

O que dificulta o trabalho da polícia é que moradores do local adotam a lei do silêncio. ‘O crime aconteceu às 21h30, a gente esteve lá algumas vezes, mas ninguém diz nada. Nem projéteis da arma encontramos’, afirmou um investigador.

Edneuza já tinha escapado de uma tentativa de homicídio em 28 de agosto na Rua Frei Coimbra, no Gusmão, bairro onde mora. ‘Na ocasião ela chegou a nos falar que vendia drogas’, frisou o policial.

Edneuza, segundo a sua mãe relatou a policiais no dia do crime, além de traficar também era usuária de drogas. Os filhos de Edneuza vão ficar com familiares, já que o pai das crianças está preso em Vitória, no Espírito Santo. Fonte: Radar64