Pedreiro tenta consertar telhado, cai e acaba morrendo no São Lourenço

No final da tarde de terça-feira, dia 19 de maio, o pedreiro Narciso do Carmo Rocha, de 59 anos, após mais um dia de trabalho, havia acabado de chegar em sua residência, à rua Abelino Cândido Medeiros, no bairro São Lourenço, na região central de Teixeira de Freitas. Como ainda estava claro, começava a chover e existiria um pequeno buraco numas das telhas de amianto que cobria sua moradia, ele revolveu corrigir o problema.pedreiro

Segundo vizinhos do pedreiro, logo após acesso à parte mais alta do telhado, acabou se desequilibrando e pisando no meio de uma das telhas, que cedeu e Narcísio despencou de cabeça para baixo.

Logo após a queda, uma equipe do Samu deslocou-se ao imóvel e ainda iniciou os procedimentos de primeiros socorros, mas, minutos após, o pedreiro acabou não resistindo ao trauma que sofrera, principalmente na cabeça, e veio a óbito.

Depois de constatado o óbito, o corpo foi removido ao Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (DPT) para exames de necropsia.

Mais um

Esse não foi o primeiro caso de morte por acidente de trabalho nesses últimos dias em Teixeira de Freitas. Na noite do último sábado, dia 16 de maio, o também pedreiro Adailton Jesus da Silva, de 41 anos, que residia à rua Jaborandi, no bairro Liberdade II, trabalhava como ceramista no primeiro andar de um imóvel na rua Princesa Daiana, bairro Kaikan Sul, na região sul de Teixeira de Freitas, quando segundo testemunhas teria tocado o braço esquerdo em um bocal de uma extensão usada para clarear o espaço. Como estaria usando chinelos molhados a força do choque fora aumentada e o profissional morreu na hora. (Por Ronildo Brito)