Pai é e filho são executados no Jardim Caraípe

O crime aconteceu por volta das 19 horas de sexta-feira, 11 de outubro, na rua Grande Otelo fazendo esquina com a avenida Kaikan, bairro Jardim Caraípe, em Teixeira de Freitas, no Lavajato Kaikan, tendo como vítima fatal o proprietário do posto, Carlos Alberto Silva Santos, o “Fofão”, de 42 anos.

Seu filho Iago Costa Santos ficou ferido, sendo imediatamente socorrido ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas pelo Samu, que compareceu ao local tão logo foi acionado e prestou socorro à vítima, o jovem não resistiu aos ferimentos na cabeça, embora tenha chegado consciente no hospital, constatando também o óbito de seu pai.

Yago-Costa-Santos
Iago Costa Santos chegou no hospital ainda consciente, mas não resistiu.

Após tomar ciência do crime, um equipe da Polícia Militar compareceu ao local e preservou a cena do crime até a chegada da Polícia Civil e Técnica, para que estes pudessem proceder ao levantamento cadavérico e perícia no local.

A Polícia Civil compareceu liderada pelo delegado Júlio César Telles, que juntamente com sua equipe iniciou os trabalhos de investigação para chegar a autoria e motivação do homicídio e da tentativa.

Já os trabalhos de levantamento cadavérico e perícia no local foram coordenados pelo perito criminal Manuel Gomez Garrido, que, com sua equipe, realizou a colheita de provas que possa ajudar no esclarecimento do crime.

Segundo o perito Manuel Garrido, foram seis disparos que atingiram “Fofão”, sendo dois no pescoço, três nas costa e outro na costela.

Relatos de populares dão conta que os assassinos teriam chegado ao local em um veículo com aparências de Gol ou Pálio, de cor prata, efetuado os disparos e em seguida fugido.

Por Jotta Mendes/Repórter Coragem