Ossada humana e corpo de andarilho ainda continuam no IML

A Polícia Técnica ainda não conseguiu identificar a ossada humana encontrada por trabalhadores rurais, em uma localidade conhecida como “Batateiras”, no interior de Teixeira de Freitas

OssadaOs restos mortais estão no Instituto Médico Legal e aguardam identificação dos familiares. Para tentar facilitar o trabalho de reconhecimento, o Departamento de Polícia Técnica chegou a divulgar as duas cédulas de identidade que foi encontrada junto ao esqueleto.

Documentos encontrado com ossadasOs documentos estão em nome de José Amaral da Costa, 69 anos, natural de São Gabriel da Palha no Espírito Santo, que provavelmente seria a vítima, e da idosa, Maria Madalena Félix, de 89 anos, natural de Minas Gerais.

Já o corpo do Andarilho, segundo o coordenador regional do DPT, Manoel Garrido, foi reconhecido por parte da família, demais parentes acreditam que o corpo seja de uma pessoa desconhecida.

O andarilho foi encontrado morto também no dia 27 de abril, no interior de uma construção na Avenida Juscelino Kubistchek, no bairro Monte Castelo, as margens da BR-101 em Teixeira. Exames de necropsia confirmaram morte natural.

Nesta semana, a Polícia Técnica coletará material biológico dos supostos parentes dele para exame de DNA em Salvador, o que deve confirmar a identificação do andarilho. Por: Uinderlei Guimarães/Sulbahianews

 

Matérias relacionadas

  1. Documentos encontrados com ossada humana são divulgados
  2. Ossada humana é encontrada no interior Teixeira de Freitas
  3. Suposto andarilho é encontrado morto no Monte Castelo