Músicos de Moçambique fazem o melhor convite para este sábado à noite

  1. A noite deste sábado, 22, guarda muitas emoções para músicos e plateia
    do 5º Encontro de Cordas do ICED, no salão da Igreja Batista Memorial.
    Um evento tão especial que teve gente atravessando oceanos para
    participar. E não é mera força de expressão, foi exatamente assim que
    aconteceu com Mário Wete (Viola), Florêncio Manhique (Violoncelo) e
    Jéssica Nhatumbo (Violino), vindos de Moçambique para Teixeira de
    Freitas. Se valeu a pena a viagem deles? Com certeza! Foi isso que eles
    mesmos garantiram.

    Diante desse exemplo, acabaram-se todas as desculpas para não ir ao
    Encontro. Nessa noite saia de casa e aproveite. Além de tudo, o concerto
    é gratuito e tem mantido a média de 300 visitantes por noite. Um
    sucesso!

    Voltando aos moçambicanos, que vieram como músicos aprendizes e para
    participarem das apresentações, saiba que eles saíram da República de
    Moçambique, mais precisamente da capital Maputo. Moçambique fica no
    sudeste africano e é banhado pelo Oceano Índico. De lá, eles voaram para
    a Angola, onde pegaram outro voo para São Paulo. Já no Brasil, exaustos,
    seguiram viagem até Salvador. Aí, foi a vez de, pelo chão, no “busão”,
    pegarem a estrada até Teixeira de Freitas. “Nunca tinha feito uma viagem
    tão longa”, confessou o Florêncio.

    Nem eles mesmos sabem precisar exatamente quantas horas durou a viagem
    toda.  Por aqui, eles distribuem simpatia e estão na torcida para
    voltarem em 2018.

    Mário conta que eles tiveram o convite do NEOJIBA (Núcleos Estaduais de
    Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia), para virem ao Encontro de
    Cordas, que nesta edição teve como tema “Do Erudito ao Tropicalismo”. O
    NEOJIBA tem parceria com o Xiquitsi, projeto onde eles aprendem música
    em Maputo. Lá, eles passaram por audições e seletivas até conquistarem
    as vagas para o Encontro.

O melhor programa do seu sábado

Eles fizeram por merecer e são eles quem reforçam o convite para a
última apresentação desta edição. Essa será também a última noite de
Mário, Florêncio e Jéssica em solo teixeirense. Aprecie. O Encontro de
Cordas é um evento que já faz parte do calendário Cultural do Extremo
Sul da Bahia, Nordeste de Minas Gerais, Norte do Espírito Santo e do
turismo nacional com projeção internacional. Há cinco anos o Encontro
promove conhecimento e encanta plateias.

“A nossa estadia aqui é muito boa, experiência muito boa, o intercâmbio
com pessoas de tantos lugares é muito maravilhoso. Me apaixonei pelo
povo de Teixeira” diz Mário, todo alegre.  Para Jéssica, a principal
riqueza desta vivência são as aulas, os ensaios diários durante toda a
semana e tudo o que está aprendendo. “Gosto muito disso”, resume. “Quero
voltar em 2018 e outras vezes mais, sem dúvidas. Só que não depende só
de mim. Mas eu quero sim, quero muito”, segue a torcida do Florêncio.

O Concerto de Encerramento promete grandes emoções com a Orquestra
Infantil, Orquestra 9 de Maio e Orquestra Regional do Extremo Sul da
Bahia. O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do
Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da
Bahia. Assim como os tropicalistas deram um histórico passo à frente no
meio musical brasileiro, sintonizando a eletricidade com as informações
da vanguarda erudita, o 5º Encontro está sendo um momento de progresso
na vida dos alunos participantes.