Mulher é sequestrada e estuprada por dois homens em Teixeira

O crime aconteceu na madrugada desta quarta-feira, 22 de março. Segundo informações, uma mulher chegou a Delegacia de Polícia Civil de Teixeira de Freitas pedindo socorro, afirmando ter sido sequestrada próximo ao Colégio Cemas, no bairro São Lourenço e estuprada por dois homens.

A vítima chegou à delegacia na companhia de seu irmão, e contou que dois homens armados haviam lhe obrigado entrar em um carro modelo Chevrolet/Celta, de cor escura, e dentro do veículo, foi ordenada a ingerir bebida alcoólica.

De acordo com a vítima, foi possível observar o posto da PRF e depois os homens seguiram para uma estrada rural e pararam em um galpão abandonado, lá abusaram sexualmente dela.

 

A mulher contou ainda, que depois de ser estuprada, conseguiu sair e com uma pedra feriu um dos estupradores, o outro depois de ver o comparsa ferido, entrou no carro e fugiu.

Mesmo nua, a mulher saiu do galpão e correu por uma estrada sentido Teixeira, onde pediu socorro.

 

O caso foi apresentado ao delegado Marco Antônio, que pediu a guarnição do plantão da 87ª CIPM que estava na Delegacia apresentando um flagrante que seguisse para o lugar informado para verificar se o homem ferido estava no local.

A orientação da mulher levou a Polícia até um lugar conhecido como Maria Mil Reis, e lá os militares montaram um cerco para realizar as buscas, mas o homem ferido não foi encontrado.

No cômodo, os policiais encontram malas com roupas, mas não havia nenhum pertence da vítima e nenhum vestígio foi deixado pela dupla de criminosos.  Por ser um local distante e sem iluminação, a Polícia acredita que o local estava sendo usado com frequência por estupradores

A pedra usada para acertar um dos criminosos foi apresentada na Delegacia de Polícia. O caso será encaminhado para a DEAM e apresentado à delegada titular, Dra. Vivianne Amaral que vai instaurar um inquérito de investigação.

Já a vítima passará por exames e a pedra apresentada a Delegacia será periciada.

Por: Sulbahianews/Siara Oliveira Foto: Liberdade News