Morre o repórter esportivo Liomar Mota

 Morreu às 10h05 da manhã desta segunda-feira (20/4), em uma Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sobrasa de Teixeira de Freitas, por falência múltipla dos órgãos, o repórter esportivo Liomar Mota.Liomar-660x330

No início do mês de março deste ano, o repórter começou a se submeter a tratamento nos rins e no pulmão, mas, seu estado se agravou e já estava internado numa UTI do Hospital Sobrasa quando sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC); as complicações foram se agravando e terminou morrendo.

Liomar Mota da Silva tinha 53 anos, era natural de Santo Antônio de Barcelona, distrito de Caravelas, e por duas décadas, até 2004, foi proprietário de lojas de locações de filmes em Teixeira de Freitas. E resolveu fechar as suas lojas para se dedicar ao jornalismo esportivo, área pela qual era um apaixonado e desenvolveu inúmeros projetos esportivos e culturais na cidade, inclusive, tendo sido um dos fundadores da Liga de Voleibol de Teixeira de Freitas.

Atualmente, ele ocupava pela 5ª vez o mandato eletivo de conselheiro da Câmara Social do Jacarandá Country Clube de Teixeira de Freitas, onde já havia sido diretor de esportes por duas vezes. Tanto como diretor, quanto como conselheiro, o Clube Jacarandá era outra grande paixão de Liomar Mota, para o qual arquitetou e desenvolveu vários projetos esportivos e sociais que saíram além das fronteiras do clube.

A partir do ano 2000, Liomar Mota passou a ficar conhecido na região por intermédio da sua coluna de esportes nas edições de quarta-feira e domingo do Jornal Alerta de Teixeira de Freitas. Na coluna, ele narrava os principais acontecimentos esportivos do extremo sul e motivava a sociedade a se envolver nos eventos culturais da região.

Depois que adoeceu, a sua coluna no Jornal Alerta estava sendo mantida pelo seu filho Luan Mota com ajuda do repórter esportivo Amadeu Ferreira, inclusive, a sua coluna da edição da próxima quarta-feira (22) já estava pronta para diagramação.

A cerca de dois anos, Liomar Mota passou a ficar conhecido também junto a população mais distante por meio da sua participação diária no quadro de esportes do programa jornalístico do meio-dia da Rádio Sucesso FM de Teixeira de Freitas. E, também, como repórter de pista nas transmissões ao vivo que a emissora promove dos jogos profissionais no Estádio Robertão e em partidas em outros municípios do Estado.

O repórter Liomar Mota era um homem comprometido com as causas esportivas e culturais, deixou uma grande colônia de amigos e companheiros. Morreu aos 53 anos e vai nos deixar muitas saudades.

Liomar Mota deixou três filhos: Luan Mota, 24 anos, Daniela Mota Araújo, 17 anos, e Beatriz Mota, 5 anos, além de ter deixado viúva Vilma Santos.

O corpo de Liomar Mota foi velado no salão nobre da 1ª Igreja Batista de Teixeira de Freitas, na rua João Calmon, no centro da cidade. O sepultamento ocorreu no Cemitério Jardim da Saudade, no bairro Nova Teixeira, na manhã de terça-feira (21). Por Athylla Borborema