Marina adia anúncio de apoio a Aécio no segundo turno

Pronunciamento, que seria nesta quinta-feira, não tem data para ocorrer

marianaSÃO PAULO – Disposta a não declarar apoio formal a Aécio Neves (PSDB) antes que o tucano faça um gesto de compromisso com bandeiras de esquerda como O GLOBO mostrou em sua edição desta quinta-feira, a terceira colocada na eleição presidencial, Marina Silva, decidiu cancelar o pronunciamento que faria nesta quinta-feira, em Brasília.

Marina desistiu de participar da reunião dos partidos que formam a sua aliança, e não tem mais uma data para manifestar a sua posição no segundo turno. Isso depende agora de um gesto dos tucanos.

Na quarta-feira, Marina chegou a visitar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para tratar da aliança no segundo turno, mas a formalização do apoio ainda está distante. O encontro aconteceu no apartamento de FH em São Paulo e foi confirmado por Walter Feldman, que coordenou a campanha da ex-senadora.

Walter Feldman, representante da Rede, chega para encontro com membros da executiva do PSB como Carlos Cerqueira e Beto Albuquerque, em Brasília - André Coelho / O Globo
Walter Feldman, representante da Rede, chega para encontro com membros da executiva do PSB como Carlos Cerqueira e Beto Albuquerque, em Brasília – André Coelho / O Globo

Marina quer um aceno do tucano a propostas de reforma agrária e outras relacioanadas a programas sociais. Um dos pontos considerados fundamentais pelo marineiros seria um compromisso de Aécio em não permitir a terceirização da mão de obra no setor agrícola, como defendem os ruralistas. Essa flexibilização, na visão dos aliados de Marina, poderia permitir a expansão da exploração do trabalho escravo.

Ontem, a maioria da Executiva Nacional do PSB decidiu apoiar o candidato do PSDB no segundo turno da disputa presidencial. Por outro lado, ficarão liberadas as alianças nos estados em que há segundo turno para governador. Após a decisão, o tucano participou do anúncio do PSB de apoio à sua candidatura. Fonte: o Globo