Lixo: Biosanear cobra R$ 614 mil em Itabuna e R$ 1,3 milhão em Teixeira de Freitas

Mesmo com 64 mil habitantes a menos, Teixeira de Freitas paga mais do que o dobro do que Itabuna pela coleta do lixo para a mesma empresa Após receber durante seis meses pelo serviço sem ter que enfrentar licitação, isso devido ao estado de emergência decretado pelo prefeito João Bosco (PT), a empresa Biosanear Tecnologia LTDA., com sede em Itabuna e pertencente ao Grupo Chaves, venceu a Concorrência 001/2013, ocorrida no último dia 28 de agosto, para prestação de serviço da coleta de lixo domiciliar em Teixeira de Freitas. Presentes na sessão de licitação, além dos membros nomeados, estavam o advogado Lucílio Casas Bastos, os vereadores Agnaldo Teixeira Barbosa e Ariston Pinheiro da Costa, além de Ricardo Augusto da Silva Bello, representante da Biosanear, única empresa a comparecer no certame.biosaneard

Pouco tempo depois e como não existia nenhuma outra sociedade empresarial concorrente, a comissão de licitação nomeada por João Bosco, leu um parecer exarado pelo engenheiro ambiental Osmário Souza Pereira, esse que atestou a capacidade técnica da Biosaear e abriu o envelope de proposta no valor de R$ 1.313,401,56 , para prestação de serviços especializados na execução de Limpeza Urbana e congêneres no município de Teixeira de Freitas.

Mesmo sendo um contrato milionário, pouco se falou na cidade, apesar da estranheza do suposto desinteresse dos demais grupos empresariais que atuam nesse setor. Porém o mais escandaloso acaba de ser apurado pelo Teixeira News, já que a mesma Biosanear Tecnologia LTDA., participou e venceu em 7 de junho deste ano de 2013, de um Pregão Presencial para a coleta do lixo em Itabuna, um município que tem hoje 218.124 habitantes (IBGE 2013), pelo valor de R$ 614 mil, ou seja, menos da metade do preço cobrado em Teixeira de Freitas, que possui pelos números atualizados 153.385 moradores, 64.739 a menos do que o município grapiúna. Essa diferença a menos corresponde a quase o município de Itamaraju, um dos maiores em território da região e que atualmente está com  67.128 habitantes. Até a publicação dessa reportagem os vereadores Agnaldo e Ariston, eleitos e pagos para defender os interesses do município e que por direito do ofício possuem acesso a todos esses dados, não tinham falado nada sobre o assunto.

Pela ata da concorrência que chancelou a Biosanear como vencedora da licitação para coleta do lixo em Teixeira de Freitas, não consta nenhuma informação acerca do lixo hospitalar. Recentemente a assessoria de imprensa de João Bosco (PT) enviou uma nota aos meios e comunicação assegurando que os resíduos hospitalar da cidade estaria sendo coletado pela empresa TRR/Lixo Hospitalar, sendo transportado para Itabuna, onde seria incinerado.

Já na licitação vencida pela Biosanear em Itabuna, com contrato de menos da metade do celebrado com a Prefeitura de Teixeira de Freitas, constam os serviços da coleta residencial, industrial e hospitalar.

Perseguição

Mesmo recebendo mais de R$1,3 milhão mensalmente para coletar o lixo domiciliar em Teixeira de Freitas, a Biosanear Tecnologia LTDA., é acusada de perseguir e humilhar trabalhadores teixeirenses. Pelo menos três deles, um que perdeu o movimento de um dos braços no trabalho, outro que pediu uma roupa nova para o serviço e um terceiro que entrou em contato com o sindicado da categoria para cobrar horas extras, foram demitidos sumariamente. Os casos já ganharam grande repercussão nas emissoras de rádio da cidade. Fonte: Ronildo Brito/Teixeiranews