Justiça de 17 países da América defende novas tecnologias a serviço do cidadão

computador-tecnologia-informaticaRepresentantes dos ministérios da Justiça de 17 países do Continente Americano propuseram, em reunião  na cidade colombiana de Cartagena, estimular a utilização de novas tecnologias para aproximar os serviços dos cidadãos, revelou fonte oficial.

A proposta foi apresentada na Reunião dos Ministérios da Justiça, Procuradores e Procuradores-Gerais das Américas, como forma de agilizar os processos judiciais, que são considerados muito lentos.

Nessa quinta-feira (11) na reunião, os delegados destacaram a importância de adotar programas de educação jurídica para que a população conheça as garantias que têm ao procurar os tribunais.

Nota do Ministério da Justiça da Colômbia lembra que os participantes do fórum defenderam a importância de estimular os Estados-Membros da Organização dos Estados Americanos para a prestação de serviços legais, como as defesas públicas, os juízes de paz e conciliadores e os juízos móveis.

Eles defenderam também a utilização de meios alternativos de solução de conflitos, como a mediação, conciliação e arbitragem.