O procurador-geral da República Rodrigo Janot ficou surpreso com as revelações feitas pelos executivos da JBS e chegou a passar mal ao saber que o seu amigo, também procurador, Ângelo Goulart Vilela, estava envolvido em esquema de vazar informações.

Segundo testemunhas revelaram ao jornal O Globo, Janot até vomitou no dia da prisão de Vilela. Ao ouvir sobre o caso, o procurador-geral pediu licença e foi vomitar no banheiro, refere a publicação.

Joesley Batista disse em delação premiada que Vilela vazou informações de um outro inquérito, a Operação Greenfield, para a JBS.

Vilela foi preso na manhã do último dia 18, no apartamento em que morava em Brasília. Ele foi afastado das funções de procurador da República no Distrito Federal e assessor da vice-procuradoria-geral eleitoral, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).