Foi com violinos afiados e afinados que o ritmo nordestino abriu a 5ª
edição do Encontro de Cordas do Instituto de Cultura, Educação e
Desenvolvimento –ICED, na noite desta segunda-feira, 17, no salão da
Igreja Batista Memorial em Teixeira de Freitas. Em apresentação
gratuita. Inspirados pela obra de Ariano Suassuna, os músicos da
Camerata do ICED interpretaram o repertório “Do Armorial do Brasil”,
contemplando o tema “Do Erudito ao Tropicalismo”. Antes de subirem ao
palco, muita coisa aconteceu.

Durante todo o dia os passos foram apressados nas salas de ensaios, nas
salas de aulas. Muita gente estava chegando, alguns professores vindos
de outras partes do Brasil e até do exterior e centenas de meninos e
meninas, jovens músicos, futuros profissionais. Nos bastidores, tudo
parecia acontecer ao mesmo tempo. O credenciamento, a disputa para
conseguir a camisa na cor de preferência, os reencontros de quem já
esteve junto em edições passadas e só agora retomou o abraço do amigo.
Muita emoção. À noite, tudo virou vibração. Olhos concentrados entre as
partituras e a regência do maestro Orley Silva. No fim, a explosão dos
aplausos.

Maestro Orley Silva idealizador do ICED. Foto: Márcio Bayerl

“Foi lindo demais, vibrante, enxuto. Uma das mais belas apresentações
entre tantas coisas lindas que já vi o ICED fazer”, avaliou o pastor
Júlio Cesar. O Encontro de Cordas do ICED é o evento que proporcionou à
Teixeira de Freitas o Título de “Capital baiana da música erudita que
gera inserção social”, por usar a música como ferramenta de promoção ao
desenvolvimento humano.

Sons aqui e acolá

Além das apresentações artísticas, o Encontro é uma importante
referência na vivência cultural e formação musical das crianças,
adolescentes e jovens que encontraram na música erudita a oportunidade
de construir um futuro de mais oportunidades. Os participantes são
crianças, adolescentes e jovens assistidos por programas de inclusão,
sociais. O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do
Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da
Bahia.

Camerta do ICED interpreta Do Armorial do Brasil. Foto: Márcio Bayerl

O Encontro de Cordas segue até o sábado, dia 22. As apresentações,
sempre com entrada franca, acontecem todos os dias. Os concertos, sempre
à noite. Durante o dia, os músicos se dividem entre aulas, ensaios e
ainda saem da IBM e percorrem espaços públicos, levando boa música, a
quem, diminui a pressa para contemplar a arte.

Na noite de hoje, 18, os Jovens Solistas e Quinteto de Sopros da OCA
apresentam “Música de Câmara no Interior” dos Núcleos Estaduais de
Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia – NEOJIBA. Tem ainda, Louge
Musical com “Noite do Choro”. Na quarta-feira será Noite de Todas as
Claves, pelo Essemble de Violas, Violoncelos e Contrabaixos. Na
quinta-feira o concerto muda de endereço e vai para Ibirapuã celebrar o
aniversário da cidade, com número “Concerto Pela Paz”, interpretado pela
Orquestra Infantil e Orquestra Acadêmica. A sexta-feira será o dia [ou
melhor, noite] dos Grandes Compositores, com a Camerata do ICED e Lounge
Musical “Noite do Jazz”. O Concerto de Encerramento promete grandes
emoções com a Orquestra Infantil, Orquestra 9 de Maio e Orquestra
Regional do Extremo Sul da Bahia. Escolha sua melhor companhia e vá
conferir de perto.