Grávida de 37 anos esperava duas, e vieram quatro meninas em MS

Mãe e pai das quadrigêmeas que nasceram em Campo Grande na quinta-feira (28), Denir Campos, de 37 anos, e Odair Cândido, de 31 anos, visitaram três das quatro filhas pela primeira vez no domingo (31). Depois do susto da chegada imprevista das quatro bebês durante o parto normal da esposa, ele afirmou que a família está feliz com as novas integrantes.editada1_1 (1)

“Não acreditei quando me disseram que eram quatro crianças. Mas agora é só felicidade”, declarou Odair. A família, que mora em Anastácio, distante 128 quilômetros de Campo Grande, já foi avisada do nascimento e espera o retorno dos pais. “Agora quero saúde para elas”, disse.

Três bebês estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal da maternidade Cândido Mariano, na capital sul-mato-grossense. Outra criança está internada no Hospital Regional (HR). O estado de saúde das quadrigêmeas é considerado estável, mas não há previsão de alta.

Denir relembra da surpresa quando soube que eram quatro meninas. “A emoção foi grande. Eu assustei quando soube que eram quatro. Só vi duas, depois acabei passando mal”, conta a mãe.

O casal está abrigado na Casa de Saúde Indígena de Campo Grande.

Surpresa

O ultrassom feito durante o pré-natal em Anastácio apontava para gêmeos. Elizabete, Eliza, Elizangela e Elizete, quadrigêmeas univitelinas, nasceram de 31 semanas, em um intervalo de 10 minutos, com pesos entre 890 gramas e 1,170 quilo.

Denir e Odair, que têm outros sete filhos e moram em um assentamento, chegaram a Campo Grande por volta das 22h (de MS) de quinta-feira. A gestante começou a ter contrações no início da noite e foi transportada por uma ambulância de Anastácio até a maternidade.foto3 (1)

Raridade

A gestação de quadrigêmeas de Denir foi considerada por médicos situação rara por apresentar circunstâncias particulares. A idade da mãe, o tipo de fecundação, o peso das bebês, o parto normal e a quantidade de semanas foram alguns fatores apontados pela médica ginecologista e obstetra Deborah Elmor Faraco Coelho.

Ajuda

Conforme a assistente social do local, o casal precisa de ajuda e doações para criar os filhos caçulas. A maternidade informa que podem ser doadas fraldas, principalmente do tamanho RN (recém-nascido), e também P, M, e G. Roupas para meninas também serão aceitas.

As doações podem ser feitas diretamente na maternidade, localizada na rua Marechal Rondon, 2.644, Centro. Quem quiser fazer outros tipos de doações pode entrar em contato com os pais pelos telefones (67) 9680-1729 ou 9857-5933. Fonte: G1