Funcionário da Unimed é morto com seis tiros após discussão no trânsito

assassinato-trasito-androApós discussão no trânsito, Andro Silva Magalhães, funcionário da Unimed, é morto com seis tiros à queima-roupa no bairro Vila Vargas, em Teixeira de Freitas, na manhã de quarta-feira, 4 de fevereiro.
O auxiliar de serviços gerais era o carona de um automóvel Fiat Palio, cor branca, onde fora assassinado. O motorista, também funcionário da Unimeb, assustado, correu do veículo ainda ligado e buscou refúgio.
Segundo informações de populares, dois homens brancos, usando camisa de manga longa, estilo uniforme de posto de gasolina em uma moto vermelha vieram ao lado do automóvel, possivelmente discutindo, momento em que um dos indivíduos sacou a arma e efetuou os disparos. No local, foram encontrados três estojos de pistola ponto 40, que foram recolhidos por populares e entregues à polícia. A população curiosa, alterou a cena do crime, e mesmo com a chegada de uma guarnição da 1° CIA, os militares tiveram dificuldades de afastar os curiosos.
Diversas viaturas da Polícia Militar foram até o local, onde isolaram a área e acionaram a Polícia Civil. O delegado titular da 8ª Coorpin e responsável pelo SILC, Kleber Gonçalves, e sua equipe, foram até o local e realizaram os primeiros trabalhos, colheram informações e ouviram testemunhas. O delegado acionou o Departamento de Polícia Técnica, e os peritos Paulo Libório e Pablo Bonjardim foram até o local, porém, encontraram a cena do crime violada, comprometendo os trabalhos.
Segundo o perito Libório, mesmo com a cena toda contaminada, foi realizada a perícia no local. O perito pede que populares evitem aproximação de locais de crime, pois todo um trabalho pericial fica comprometido, e isso favorece ainda mais a criminalidade. O corpo foi removido ao IML de Teixeira de Freitas para exames de necropsia. O delegado Kleber Gonçalves conversou no local com o comandante do 13° BPM, o tenente-coronel Paulo Silveira, que informou uma reunião de emergência a ser realizada ainda na manhã de hoje.
Um inquérito policial foi instaurado para identificar autoria e motivação do crime. O motorista foi encaminhado à sede da 8ª Coorpin, onde prestará esclarecimentos. Qualquer informação ligue 197 (Polícia Civil) ou 190 (Polícia Militar). Por Pauta Diária, com informações do Liberdadenews e foto: Sulbahianews