Estudante de direito da Pitágoras toma coquetel de remédios e morre

Por volta das 15h30 de quinta-feira, 14 de agosto, familiares procuraram a Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas para comunicar o falecimento de Beatriz Maria Barreto da Silva, 40 anos de idade, moradora de Teixeira de Freitas. Segundo sua mãe, ela passou mal após ingerir duas caixas de Diazepan; uma de Amitriptilina e uma de Propanolol. Ela relatou ainda que a filha sofria de depressão.xbbatriz1.jpg.pagespeed.ic.lIHyf1_9cc

Maria, de acordo relato de vizinhos, arrependeu-se a bateu em algumas portas pedindo ajuda, para que não a deixassem morrer, no que alguém ligou para o Samu, que a levou ao Hospital Municipal, mas, ela não resistiu e morreu antes dos procedimentos em caso de envenenamento.

O corpo foi removido ao IML, onde foi necrospsiado pela perita médica “Ad Hoc”, Dr.ª Cesarina Siqueira. Segundo a Declaração de Óbito, a vítima morreu por causa indeterminada. Foram retiradas amostras das vísceras e serão encaminhadas para exames histopatológicos no Laboratório Central, em Salvador.

Beatriz Maria já tinha outro curso superior e estava atualmente cursando o 4° período de direito na Faculdade Pitágoras. Os colegas a consideravam muito inteligente. Porém, uma pessoa muito quieta. Conforme um amigo de curso, ela morava sozinha, próximo à faculdade, e sua família é de Nanuque/MG, para onde o corpo deve ser transladado para velório e sepultamento. Com informações do Liberdadenews