Engenhão é parcialmente liberado para o Campeonato Carioca

engenhaoO anel inferior do Estádio Municipal João Havelange (Engenhão) está liberado para o Campeonato Carioca de 2015. A decisão foi tomada após uma reunião entre o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, após terem acesso ao cronograma elaborado pelo Consórcio Engenhão – empresa responsável pela reforma da cobertura do estádio.

A reabertura foi marcada para o dia 31 de janeiro, às 17h, quando Botafogo e Boavista se enfrentam pela primeira rodada da competição. Além dos 20 mil lugares direcionados aos torcedores, os 1.200 camarotes e cabines de imprensa também estarão disponíveis. De acordo com a nota publicada pela Prefeitura do Rio de Janeiro, a partir de março, os assentos do anel superior serão liberados gradativamente.

Segundo o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, a liberação de parte do estádio marcará o reencontro da torcida com o time de futebol. “Com isso [a liberação], a gente vai poder marcar o reencontro da torcida do Botafogo com o time de futebol dentro do nosso estádio, o que é uma notícia muito positiva e mais um passo para o resgate da auto-estima do botafoguense”, disse.

O presidente do clube  disse também que a expectativa é de que esteja tudo em ordem e em boas condições nas obras  já entregues pela prefeitura. Além disso,   acrescentou que a administração do clube fará  uma revisão completa nas áreas que serão liberadas para adequá-las e receber o torcedor da melhor maneira possível. Ele aproveitou para informar que, na próxima semana, irá apresentar um ofício ao prefeito com a solicitação de mudança no nome do estádio.

“Na próxima semana vamos apresentar um ofício ao prefeito manifestando o interesse do Botafogo em trocar o nome do estádio para Estádio Olímpico Nilton Santos, fazendo uma homenagem ao maior atleta do Botafogo e um dos maiores da história da Seleção Brasileira”, explicou.

Interdição

Construído para os Jogos Pan-Americanos de 2007, o Estádio Olímpico João Havelange, conhecido como Engenhão, enfrenta problemas desde a sua inauguração, ainda naquele ano. Após a retirada das escoras que sustentavam a cobertura do estádio, o deslocamento da estrutura foi maior que o esperado. Na ocasião, a comissão que avaliou a situação decidiu que o reforço nas estruturas deveria ser feito de forma imediata.

Após avaliações, foi constatado que apenas ventos acima de 115 km/h poderiam agravar a situação, mas, em março de 2013, uma empresa alemã apresentou um relatório provando que o complexo estava fora dos níveis de segurança recomendados. O fechamento do estádio aconteceu quatro meses depois da apresentação do laudo, em junho.

A construção foi feita pela prefeitura no antigo terreno da Rede Ferroviária Federal, no bairro do Engenho de Dentro, zona norte do Rio de Janeiro. Após licitação vencida pelo Botafogo, o clube passou a disputar seus jogos no local, além de administrá-lo e explorá-lo comercialmente. Em 2009, o clube contratou uma empresa para auxiliar na exploração do estádio. Uma das primeiras medidas adotadas foi a alteração do nome para Stadium Rio. A última partida que aconteceu no centro esportivo foi um empate de 0 a 0 entre Flamengo e Boavista, no dia 23 de março de 2013.