Encontro reúne capoeiristas de várias regiões do Brasil em Itamaraju

Nesta sexta-feira e sábado, dias 22 e 23 de agosto, Itamaraju se torna a capital da capoeira, quando estarão na cidade, capoeiristas e mestres, vindos de várias cidades da Bahia e de outros estados do país, como Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo.

O motivo dessa concentração de adeptos da arte de origem africana é a realização, na Praça Castelo Branco (Praça da Rodoviária), do 12º Encontro de Capoeira de Itamaraju, promovido pelo ‘Projeto Ginga Criança’ e ‘Grupo Arte dos Negros’, ambos criados e coordenados por Manoel Roseno Pereira de Melo, o Mestre Roseno, 50 anos, que em 2014 comemora 36 anos de vida dedicada à capoeira.

Encontro de capoeristasSegundo Mestre Roseno, o evento propriamente dito, acontece no sábado, no entanto, na sexta-feira, a partir das 18h30min, haverá uma concentração de capoeiristas na Praça (local do evento), com o objetivo de recepcionar os mestres e praticantes da capoeira, vindos de outras cidades e regiões do país.

“Vamos ter um aulão de capoeira com o Mestre Faísca, de Itarantim – BA, e logo depois os capoeiristas participam de um rodão de capoeira”, detalha Roseno. O Mestre Faísca é um dos mais conhecidos no interior do estado e já teve inclusive a oportunidade de ministrar aulas de capoeira no Peru e Bolívia.

No sábado, a partir das 15h, o 12º Encontro de Capoeira de Itamaraju reserva para os espectadores apresentação de Capoeira, Maculelê, Samba de Roda, palestras dirigidas aos participantes da capoeira sobre a história da arte e as experiências vividas por alguns dos mestres mais antigos de Salvador, entrega de cordas e formatura de professores.

Entre os mestres participantes, estão Mestre Bira, Mestre Reginaldo e Mestre Índio, todos da capital Salvador. O que pode se tornar em um dos momentos mais especiais do evento e a apresentação da orquestra de berimbaus, com 50 instrumentos tocados por mestres de capoeira. A apresentação da orquestra de berimbaus acontece sempre às 16 horas. (Por Nilson Chaves)