Dor e emoção no sepultamento do servidor municipal Jeann Machado

Seputamento JeannO corpo de Jeann Machado Santos foi sepultado no final da tarde desta quarta-feira, 14 de maio, no Reviver Cemitério Parque, em Teixeira de Freitas. Dor e emoção marcaram o enterro do servidor da Câmara Municipal.

Familiares e amigos acompanharam o cortejo e prestaram as últimas homenagens a Jeann, que era muito conhecido na cidade pelo seu carisma e simpatia, que herdou do seu pai, também muito conhecido na região, o Sobral, patrulheiro da Polícia Rodoviária Federal.

Jeann foi vítima de um acidente no início da tarde de terça em uma ponte na altura do km 903 da BR-101, logo depois do distrito de Rancho Alegre/Caravelas. Jeann, que viajava sentido a Teixeira de Freitas em uma motocicleta, foi surpreendido pela caminhonete que vinha na direção oposta e tentava uma ultrapassagem em local proibido.

Ele estava com 34 anos de idade e tinha uma filha com pouco mais de um mês de vida. Para o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Ronaldo Baitakão, Jeann era uma pessoa tranquila, alegre e bem relacionado com os colegas de trabalho.

Amigos do servidor disseram que ele sempre será lembrado pela sua alegria que contagiava a todos.

“Era especial, fazia de tudo para servir a todos, um divisor de águas entre nós…” “Éramos amigos-irmãos”, comentou João da Cruz Neto, amigo de Jeann.

O acidente

O motorista Abraão Sezana de Oliveira, que conduzia a caminhonete Amarok placa policial ODN 2750 de Vila Velha/ES, contou em depoimento à Polícia Civil no final da tarde desta terça-feira, 13 de maio, que realmente tentou a ultrapassagem, provocando o acidente que matou o servidor.

Ainda segundo Abraão, durante a tentativa de ultrapassagem, o pneu dianteiro do lado esquerdo da caminhonete teria estourado ocasionado a perda de controle da direção e a invasão da pista contrária.

Segundo o perito criminal Bruno Mello, responsável pela perícia no local, mesmo com a frenagem de 30 metros a Amarok ainda arrastou a moto por 80 metros do ponto de colisão. O corpo da vítima foi arremessado da ponte e caiu de uma altura de 30 metros.

Durante entrevista na manhã desta quarta-feira, o perito contestou versão do motorista e disse que o pneu estourou ao bater contra a mureta de proteção da ponte e não durante a tentativa de ultrapassagem.

Segundo cálculos feitos pela Polícia Técnica, a velocidade média da caminhonete era igual ou superior a 100 km por hora, bem acima da estabelecida pela placa de regulamentação, que determina o tráfego em até 60 km por hora no referido trecho. Bruno Melo também destaca que o local é um trecho de pista sinuosa com ultrapassagens proibidas.

Abraão não foi flagranteado porque se apresentou espontaneamente, ele poderá responder por dolo eventual, quando o motorista assume o risco do resultado, ou, homicídio culposo – sem intenção de matar. Uinderlei Guimarães/Sulbahianews

Matérias relacionadas

Filho do PRF Sobral morre em
acidente na BR-101, em Caravelas