Domingo foi a abertura da Copa do Descobrimento em Teixeira de Freitas

publicoPúblico razoável, inclusive, com a presença da torcida de Vereda, imprensa, dirigentes e autoridades durante a abertura da Copa do Descobrimento na tarde de domingo (25/1), em Teixeira de Freitas.

abertura-copa-do-descobrimento-2015Um dos destaques foi o empenho da diretoria da LFTF de, mesmo sem parceria, realizar uma bonita abertura da competição que é considerada a segunda mais importante em se tratando de futebol amador do Estado, só perdendo para o Intermunicipal.

Destaque para a presença do coordenador da competição, Luciano Santos, do prefeito de Vereda, Dinoel, e do vereador Ailson Cruz, de Teixeira de Freitas.

A terceira edição da Copa contará com a participação de 11 seleções divididas em dois grupos com quatro times cada, mas, o grupo de Teixeira de Freitas terá três equipes, devido à desistência da seleção da cidade do Prado.

Esta partida de abertura estava cercada de grande expectativa porque os jogadores se conhecerem e a maioria é natural de Teixeira de Freitas. Mesmo sem tempo ideal de preparação para ambas as equipes, a partida foi muito boa, bem disputada pelos dois lados e o empate em 1 a 1 fez justiça aos dois times.

Antes de a bola rolar, os jogadores e os árbitros perfilados entraram no gramado seguindo alguns garotos das escolinhas que levavam a bandeira do Brasil. Árbitros e equipes se juntaram à coordenação e às autoridades esportivas das duas seleções na lateral do gramado, de frente para a arquibancada, e, atenciosamente, ouviram as execuções dos hinos Nacional e da Bahia, em seguida, Luciano Santos fez o se discurso de abertura da competição, cumprimentando a todos, enaltecendo a presença do prefeito Dinoel e do vereador Ailson, de Teixeira de Freitas, saudou a torcida e a imprensa, citando, inclusive, os nomes de alguns veículos, como Jornal Tribuna do Esporte, rádios Astral e Caraípe FM, que cobrirão a competição.

Em seguida, foi a vez de o vereador Ailson Cruz fazer uso da palavra. Ele também, após cumprimentar a todos os jogadores, a coordenação, a diretoria da Liga de Futebol de Teixeira de Freitas e de Vereda, a torcida, os árbitros e imprensa, fez referência especial ao nome do radialista Amadeu Ferreira, segundo o qual, um profissional incansável, presente em todos os eventos esportivos locais e da região.

Logo em seguida, o jogador e capitão da seleção de Teixeira de Freitas, Renaldo, fez o juramento do atleta em nome de todos os colegas, se comprometendo em honrar o nome da seleção da cidade na competição, dando, assim, final a cerimonia.

jogoA bola rolou às 16h55, após um minuto de silêncio observado pelo árbitro Paulo Roberto Caetano da Liga de Eunápolis. A seleção de Teixeira de Freitas fez um a zero com Juninho Cândido aos 21 minutos, de cabeça, escorando um cruzamento feito por Keu da direta, cuja bola ainda raspou na cabeça de Nilsinho, sobrando para Juninho completar para a rede 1 a 0 pra Teixeira.

A equipe de Vereda não se dava por vencida e pressionava o tempo todo, obrigando Zulu a fazer grandes defesas, por isso, o primeiro tempo ficou assim: Teixeira 1 x 0.

Na etapa final, logo aos sete minutos, em jogada pessoal, Ninho, num bonito chute de fora da área, enganou o goleiro Zulu e empatou; o placar final 1 x 1.

O time de Vereda, com sete jogadores de Teixeira de Freitas como titulares e os três outros titulares de lá, foi mais voluntarioso, passava a impressão que  dava mais ouvidos a torcida e jogava com mais vontade, continuando a obrigar Zulu a se destacar em campo. A equipe teixeirense tinha menos objetividade com a bola nos pés, e não produzia o suficiente pra levar perigo ao gol de Erick, e por ser mais faltosa levou mais cartões amarelo.

O resultado da partida foi justo, porém, conforme críticos de futebol, para uma equipe de grande plantel como o da seleção de Teixeira, o técnico Robelio foi econômico nas substituições, que poderiam ser cinco no total. Ele demorou a mexer, e não deu sorte nas alterações que fez, pois, nenhuma surtiu efeito. Tairone entrou muito tarde e praticamente não pegou na bola. Índio, que também entrou já na parte final do jogo, pareceu fora de forma, Gessy pouco apresentou.

Seleção de Teixeira de Freitas
Seleção de Teixeira de Freitas

Teixeira atuou com Zulu, Keu depois Ghessy, Diego, Gabriel, e Rato, depois Índio, Adelson, depois Tairone, Renaldo, Seninha e Guguinha, Juninho e Nilsinho, depois Ramon. Técnico: Robelio. Demais atletas no banco: Uelton, Nanaiz, Diego do Rancho, Bebeto, Léo e Saulo.

Seleção de Vereda
Seleção de Vereda

Vereda jogou com Erick, Jhoni, Darlan, Mailson, Alex, Cristiano, Gêge, Ninho, Gel e Baratinha, depois Warli e Som Preto, Vagner. Técnico: Lutz Silveira. Banco de reservas: Gaspar, Diego, Lulu, Renato e Elder.

Cartões amarelos – Zulu, Diego, Rato e Adelson da seleção de Teixeira de Freitas, Alex, Baratinha e Gel de Vereda. Gel recebeu o cartão vermelho aos 43 minutos do segundo tempo, um minuto após receber o cartão amarelo.

Árbitros do jogo

Paulo Roberto Caetano – central, auxiliado por Jabson Teixeira e Edvan Aparecido, ambos da Liga de Eunápolis; árbitro reserva Uenes aparecido Domingues de Jesus, (Chuchu), Liga de Itamaraju. Por- Jornal Tribuna do Esporte Amadeu Ferreira