Detento tenta matar companheiro jogando água quente em seu ouvido

O crime aconteceu na madrugada de sábado, 22 de novembro, numa cela do Pátio B do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas (CPTF), quando o detento Ney Charles Silva Batista, de 38 anos, que é oriundo de Eunápolis e apontado como autor de pelo menos duas dezenas de homicídios, esperou que Acenildo Gonçalves Oliveira caísse no sono, ferveu um caneco de água com um dispositivo elétrico e despejou o líquido fervente em seu ouvido. Como a água foi em grande quantidade, acabou atingindo, além do ouvido direito, a maior parte da face da vítima, provocando uma extensa lesão.neyd1

Logo após ser atingido, Acenildo começou a gritar, momento que os guardas penitenciários acionaram o serviço de ambulância do próprio presídio e o preso ferido foi socorrido ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF). No final da manhã deste sábado (22), o agressor foi levado à Delegacia da Polícia Civil (DEPOL) e admitiu que realmente pretendia matar o companheiro de cela, pelo mesmo ser 155, que na gíria do presos significa que a pessoa praticou algum furto no interior da prisão.neyd

Numa prisão anterior em Eunápolis, Ney disse que uma revolta anterior o fazia matar.

As últimas informações dão conta que o estado de saúde de Acenildo Gonçalves Oliveira é gravíssimo. Por Ronildo Brito