Demissões na indústria somaram 51 mil de janeiro a outubro

crescimento_industriA indústria paulista demitiu 51 mil trabalhadores de janeiro a outubro deste ano, aponta pesquisa, divulgada hoje (13), pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). O resultado é da série histórica da pesquisa sobre o mercado de trabalho do setor, iniciada em 2006. A taxa de desemprego ficou negativa 0,49% em outubro na comparação com setembro.

Gilmar Mendes diz que STF tem autonomia para julgar parlamentares

Em outubro, foram fechadas 12.500 vagas, o que representa uma queda de 0,37% em relação a setembro. A indústria sucroalcooleira foi responsável por um terço das demissões, com a extinção de 4.054 vagas. Nos primeiros dez meses do ano, o setor de açúcar e álcool criou 8.407 vagas, o que representa 7,7% no total de empregos gerados. No mesmo período do ano passado, esse percentual era 14%.

Dos 22 setores pesquisados, 14 demitiram, seis contrataram e dois mantiveram o quadro de funcionários. Em relação às contratações, o destaque foi o segmento de confecção de artigos de vestuário e acessórios que criou 414 vagas.

Na análise regional, São Carlos foi o município com maior número de vagas criadas, com alta de 1,67%. O destaque foram as indústrias de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (9,38%) e de produtos de borracha e plástico (16,39%). O segmento de veículos automotores e autopeças (1,49%) e de produtos alimentícios (1,03%), por sua vez, impulsionou o emprego em São Bernardo do Campo.