Não existem dúvidas de que brincar é essencial para uma infância saudável, especialmente até os seis anos, fase final da Primeira Infância.

Também já se sabe que para envolver a criança na brincadeira não são necessários brinquedos caros ou muito elaborados. Uma garrafa pet se transforma em um foguete, assim como um graveto de árvore ganha poderes mágicos na imaginação infantil.

Trazemos aqui algumas ideias simples, divertidas e econômicas. Planeje suas atividades e divirta-se com a criançada.

Corrida da pipoca – promova uma competição entre os pequenos. Cada um precisa de um canudinho. Você faz a pipoca. Enfileirados, lado a lado, e ajoelhados, eles devem começar a soprar, com os canudos, cada um uma pipoca, levando-a até uma linha de chegada.

Tênis de pratos – ainda falando de Olimpíadas, monte raquetes de tênis com pratos de sobremesa descartáveis (aqueles de festa de aniversário) e palitos de sorvete, servindo de cabo da raquete. Encha bexigas de festa (balões) e separe os pequenos em duplas. A ideia é jogar tênis, sem deixar a bexiga cair no chão.

Tiras de montar – use esponjas de lavar louça. Recorte-as em tiras de 3 a 4 cm de largura cada. Desafie a turma a construir, com as tiras, prédios, casas e o que mais a imaginação sugerir. Depois que a brincadeira acabar, hora da pintura. Peça às crianças que pintem com as duas partes da tira da esponja (macia e áspera), embebida no guache ou em tintas antialérgicas, formas e traços, no tecido ou no papel. Faça uma exposição de varal com as produções dos pequenos.

Corrida de bolinha de gude (atenção: essa brincadeira, por conta das bolinhas, tem de ter um adulto o tempo todo junto para evitar qualquer acidente. E só vale para crianças maiorzinhas) – corte ao meio um espaguete de natação (aquele que usamos para exercício ou para boiar na piscina). Você acaba de criar duas pistas de corrida. Colocando uma ao lado da outra, apoie uma das pontas de cada pista em um suporte mais alto e a outra extremidade em uma mesma caixa (onde as bolinhas vão cair). Cada dupla de crianças recebe uma quantidade igual de bolinhas de gude e, ao seu sinal, devem deixar cada uma rolar na pista, vendo qual chega primeiro.

Depois de cada atividade, faça uma roda de conversa. Estimule os pequenos a falar de suas experiências e descobertas com as atividades. Pergunte qual delas foi a mais legal e o que sugerem para que fiquem mais divertidas. Dê voz à criança e receba deliciosos feedbacks.

Quer saber mais sobre brincadeiras simples para o dia a dia com a criançada? Então acesse o link do site Catraquinha, que inspirou este post.