CMO aprova projeto do governo para ampliar abatimento da meta fiscal

EconomiaDepois de uma forte obstrução da oposição, a base governista conseguiu no fim da noite de hoje, em uma rápida manobra aprovar o parecer do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao projeto de lei do governo que modifica a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) para ampliar o abatimento da meta de superávit primário para 2014. A primeira reunião da CMO estava marcada para as 14h30m, mas foi encerrada depois de questionamentos e  obstrução de parlamentares da oposição.

Nova reunião foi marcada para as 18 horas, mas teve que ser suspensa por algumas vezes, em função da obstrução da oposição. Os oposicionistas utilizaram os mais diversos dispositivos regimentais para impedir a leitura do parecer de Jucá. Muita gritaria dos oposicionistas chegou a impedir a continuidade dos trabalhos da CMO. A oposição exigia que fosse feita a leitura das atas das reuniões anteriores. Como as atas não tinham sido feitas, o presidente da CMO, deputado Devanir Ribeiro (PT-SP), suspendeu os trabalhos para que as atas fossem elaboradas.

Retomada a reunião, coube ao senador Romero Jucá fazer a leitura de três atas que estavam pendentes de votação. Tamanha era a gritaria, que sequer era possível ouvir a leitura feita por Jucá. Enquanto isso, a oposição pedia a distribuição dos avulsos das atas para acompanhar a leitura, o que não foi atendido pelo presidente da comissão. Concluída a leitura, novos questionamentos passaram a ser feitos pela oposição, que não queria ver o projeto do governo lido e votado.

O deputado Devanir Ribeiro então colocou em votação as três atas das últimas reuniões da comissão. Depois de tentar impedir a votação em bloco das atas, os partidos de oposição entraram em obstrução. Mas os governistas, em maioria, aprovaram as atas, sob protesto da oposição. Em seguida, foi aprovado o requerimento de Jucá para incluir o projeto na pauta de votação da CMO. Apesar de toda a obstrução, o projeto acabou sendo aprovado. Revoltados com a forma como se deu a votação, os oposicionistas estão reunidos para elaborar uma nota de repúdio à decisão da comissão.