Cápsula que testa voo para Marte cai no Pacífico, diz Nasa

nasa-nasa-teste-fogueteO caminho para Marte começou a ser trilhado depois que a Orion, cápsula não tripulada da Nasa, completou a primeira viagem ao espaço e caiu no Oceano Pacífico na sexta-feira (5). Segundo a Nasa, foi mais longe do que qualquer nave espacial projetada para os astronautas em mais de 40 anos. ” O teste de voo de hoje de Orion é um grande passo para a NASA para ser pioneiro na jornada para Marte”, disse o administrador da NASA, Charles Bolden. “As equipes fizeram um grande trabalho que vai ser determinante no limite da exploração humana nos próximos anos”, disse para o site da agência espacial norte-americana.

Segundo informações da Nasa, a Orion deveria subir até 5.800 quilômetros da Terra e depois voltar à atmosfera a uma velocidade de cerca de 32 mil km/h. O objeto caiu oceano às 11h29 (horário dos EUA), aproximadamente a 600 quilômetros de San Diego. Durante o teste, Orion experimentou períodos de alta radiação, e resistiu a temperaturas se aproximando a mais de dois mil graus Celsius, uma vez que entrou na atmosfera da Terra.

A sonda foi testada no espaço para permitir que os engenheiros para coletar dados para avaliar o seu desempenho e melhorar a sua concepção. O voo testou escudo térmico da Orion, aviônicos, paraquedas, computadores e os principais eventos de separação espaçonave, exercendo muitos dos sistemas críticos para a segurança dos astronautas que vão viajar no Orion.

Foguete que levou a cápsula Orion, da Nasa (Nasa)
Foguete que levou a cápsula Orion, da Nasa (Nasa)

“Nós lançamos Orion tanto quanto nós poderíamos para nos dar dados reais que podemos usar para melhorar o design do foguete daqui para frente”, disse Mark Geyer, gerente do programa Orion. “Nas próximas semanas e meses vamos dar uma olhada no que a informação inestimável e aplicando as lições aprendidas para a próxima nave espacial Orion já em produção para a primeira missão no topo do foguete espacial sistema de lançamento.”

Uma equipe da NASA e da Marinha dos EUA estão em processo de recuperação de Orion e vai devolvê-lo para US Naval Base de San Diego, nos próximos dias. Orion será então entregue ao Kennedy Space Center, da NASA na Flórida, onde material será periciado.