BR-101 entre Eunápolis e Mucuri começa ser duplicada em setembro

Com previsão de dois anos para conclusão das obras, as rodovias federais BR-116 e BR-101 serão duplicadas, em trechos que cortam a Bahia. A ordem de serviço para início das intervenções foi assinada na manhã desta sexta-feira (22), em Feira de Santana, pelo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, e pelo governador Jaques Wagner.

Durante entrevista coletiva, Jaques Wagner anunciou ainda que “agora em setembro, também estaremos licitando o trecho da BR-101 entre Eunápolis e Mucuri, na divisa com o Espírito Santo. Como o ministro [Paulo Sérgio Passos] disse, também vamos fazer a duplicação da BR-415, entre Ilhéus e Itabuna”.

jaquesA duplicação da BR-116 terá 417 quilômetros e parte de Feira de Santana, passando por Serrinha, até a o município de Teofilândia. Já a BR-101, considerada uma das principais rodovias brasileiras, terá 165 quilômetros duplicados, de Feira de Santana até a fronteira com o estado de Sergipe. A estimativa é que cerca de dez mil veículos trafeguem pela BR-116, diariamente. Já na 101, margeada por diversos municípios baianos, trafegam mais de 12 mil veículos, por dia. O projeto de engenharia para implantação, duplicação, restauração no trecho entre a BR-324, em Feira de Santana, até a divisa com Sergipe foi elaborado pelo Dnit, com obras divididas em quatro lotes. Os recursos para execução das obras da BR-101 (R$ 834 milhões) e BR-116 (R$ 297 milhões) são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2).

Estão previstas intervenções como implantação de vias laterais (marginais), adequação de capacidade (duplicação), restauração com melhoramentos de pistas existentes e construção de pontes, viadutos e passarelas, além de iluminação pública nos perímetros urbanos. Na oportunidade, o ministro Paulo Sérgio Passos observou que a duplicação é uma das obras mais aguardadas pela população que vive nas cidades localizadas às margens destas rodovias e pelos condutores que por elas passam. “Em breve, teremos a possibilidade de sair de Salvador até Natal (RN) por uma via totalmente duplicada”, disse o titular do Ministério dos Transportes. (Da redação)