Atraso escolar e trabalho foram evaso na Educao Bsica

educacao-escola-alunos-classeA Meta 1 do Todos Pela Educao (TPE) garantir que todas as crianas e jovens de 4 a 17 anos estejam na escola. Porm, a Educao brasileira continua falhando em universalizar o ensino, principalmente no nvel Mdio: de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domiclios (PNAD), realizada pelo IBGE, em 2013 apenas 83,3% dos jovens brasileiros de 15 a 17 anos estavam na escola.

Quando se trata da concluso dos estudos, os dados tambm so alarmantes: de acordo com a mesma pesquisa, apenas 71,7% dos adolescentes de 16 anos completaram o Ensino Fundamental e somente 54,3% dos jovens de at 19 anos se formaram no Ensino Mdio.

A universalizao do Ensino Mdio a meta 3 do Plano Nacional de Educao (PNE), aprovado em junho de 2014. De acordo com o plano, o Pas ter de aumentar para 85% a taxa lquida de matrculas na etapa, at 2016. Mas garantir o acesso no basta. O PNE tambm determina que ser preciso enfrentar o desafio de tornar a escola mais atrativa para os jovens.

As origens do atraso

Segundo especialistas, os baixos percentuais de concluso das etapas na idade certa podem ser explicados por alguns motivos. Entre eles, a dificuldade que os alunos encontram a partir dos Anos Finais do Ensino Fundamental em manter o fluxo escolar, j que muitos acabam reprovados ao final do ano. A repetncia deriva, muitas vezes, de defasagens de aprendizagem provenientes de anos anteriores.

Devido a esse atraso escolar, os alunos acabam chegando cada vez mais velhos s etapas seguintes de ensino, o que os desmotiva a continuar estudando, e leva boa parcela dos jovens a abandonar a escola no Ensino Mdio. Dado esse contexto, muitos deles enxergam na Educao de Jovens e Adultos uma alternativa para completar os estudos de forma mais rpida sem terem de frequentar uma escola onde so mais velhos do que a maioria dos outros alunos.

Com alta taxa de evaso, o Ensino Mdio um desafio para a Educao brasileira. Roberto Catelli, coordenador da unidade da Educao de Jovens e Adultos da organizao no governamental Ao Educativa defende que a evaso acontece j nos Anos Finais do Ensino Fundamental, tendncia que se acentua na etapa seguinte de ensino. De acordo com ele, a partir dos 12 ou 13 anos comea a haver uma evaso da escola regular, iniciando nessa faixa etria e se entendendo at o final da Educao Bsica.

Tufi Machado Soares, doutor em Educao e coordenador da unidade de pesquisa do Centro de Polticas Pblicas e Avaliao da Educao (Caed), da Universidade de Juiz de Fora, aponta que a defasagem de aprendizagem proveniente do Ensino Fundamental e o fracasso escolar so elementos determinantes para a reduo da frequncia escolar dos jovens. H um atraso forte, uma defasagem elevada e isso faz com que boa parte dos alunos j entre no Ensino Mdio com dificuldades em aprender; o Ensino Mdio requer saberes anteriores que muitas vezes o Ensino Fundamental no deu conta, afirma o professor.

Leonardo de Melo, 18 anos, diz que deixou a escola aos 17 anos, quando cursava a primeira srie do Ensino Mdio. Com essa idade, eu j tinha repetido duas vezes, ento fui parando de estudar, ele diz. Depois de completar 18 anos, Leonardo retomou os estudos na EJA, onde est cursando a primeira srie do Ensino Mdio novamente.

H um atraso forte, uma defasagem elevada e isso faz com que boa parte dos alunos j entre no Ensino Mdio com dificuldades em aprender; o Ensino Mdio requer saberes anteriores que muitas vezes o Ensino Fundamental no deu conta, afirma o professorTufi Machado Soares,da Universidade de Juiz de Fora

Para Ricardo Henriques, superintendente do Instituto Unibanco e conselheiro do movimento Todos Pela Educao, a evaso no opo neutra do aluno; ela estimulada por uma escola que no produz vnculos de atratividade para alguns perfis de jovens. De acordo com ele, h muitos estudantes desencantados com a escola, sendo necessrio trazer para a pauta de discusso com os jovens a importncia de continuar estudando e por que isso seria vital para a sua mobilidade social e construo de projetos de vida no futuro.

O PNE, com vigncia at 2023, estabeleceu como meta que o aprendizado dos alunos esteja adequado idade; fomentando, assim, melhorar a qualidade de toda a Educao Bsica e o fluxo escolar.

Ingresso na vida adulta

Para Tufi, outro elemento que causa a evaso escolar de boa parcela dos jovens o ingresso no mercado de trabalho. De acordo com o professor, devido ao atraso, eles acabam alcanando os 18 anos durante o perodo escolar, idade que representa um ponto de mudana na vida do jovem; muitos deles so pressionados a trabalhar para complementar a renda familiar, adiando a concluso dos estudos naquele momento.

Aevaso no opo neutra do aluno; ela estimulada por uma escola que no produz vnculos de atratividade para alguns perfis de jovens, diz o conselheiro do movimento Todos Pela Educao,Ricardo Henriques

Aos 12 anos, Uker Elgueta, de 20 anos, estudante da 3 srie do Ensino Mdio em um curso de EJA, j comeou a trabalhar com o irmo em uma microempresa de estampa de camisetas; cerca de cinco anos depois, com quase 18 anos, assumiu o negcio da famlia. O estudante acredita que o trabalho possa ter afetado os estudos no dia a dia; acho que foi pelo emprego tambm o motivo de eu ter faltado muito na escola, relata.

Leonardo, atualmente desempregado, tambm entrou cedo no mercado de trabalho, aos 16 anos. Jovem aprendiz, ele trabalhava como auxiliar de servios gerais em uma empresa, mesmo no tendo a necessidade de ajudar meus pais, mais por prazer mesmo; mas depois, alm de comprar coisas pro meu consumo prprio, trazia dinheiro pra casa, conta.

Ensino descolado da realidade

Em 2008, uma alterao na Lei de Diretrizes de Bases (LDB), de 1996, determinou que as disciplinas de Filosofia e Sociologia fossem includas no currculo do Ensino Mdio, totalizando 13 matrias. Devido base curricular extensa e contedos muitas vezes descontextualizados em relao ao cotidiano e vida do estudante, muito se discute sobre uma reforma na modalidade, buscando criar maior identificao do jovem com a escola.

Segundo Tufi Machado, a quantidade de disciplinas e a falta de aplicao para a vida do jovem gera uma no identificao com a escola. De acordo com o pesquisador, o problema do Ensino Mdio est no currculo, porque muito ligado universidade e espera que o aluno aprenda muitas coisas no ligadas sua realidade. Nessa lgica, ignoram-se os diversos desejos dos alunos, como o de partir para o mercado de trabalho logo aps a escola. Tambm no se d a ele a chance de escolher o que deseja estudar com mais nfase.

Desde criana, Leonardo sonha ter uma oficina de peas e acessrios para automveis; para ele, esse antigo desejo o maior motivador para voltar a estudar. Quando eu acabar o Ensino Mdio na EJA, pretendo iniciar meus estudos em mecnica, fazer algum curso profissional que me d esses conhecimentos porque eu sempre tive muita vontade de aprender sobre isso, ele conta.

Mesmo no tendo a necessidade de ajudar meus pais, [comecei a trabalhar] mais por prazer mesmo; mas depois, alm de comprar coisas pro meu consumo prprio, trazia dinheiro pra casa, conta o estudante Leonardo, de 16 anos, que sonha em voltar a estudar e ter uma oficina de peas e acessrios para automveis

Para abranger essas diferentes necessidades, a Educao profissional pode ser um caminho para o jovem, no somente o mais relacionado universidade, afirma Tufi. Na opinio do professor, preciso fazer uma reviso e uma atualizao do Ensino Mdio de acordo com a demanda desses jovens. Para atender a demanda de aprendizagem do aluno com perfil trabalhador, aumentar a oferta de Educao Profissional no nvel mdio at 2020 a meta 11 do PNE.