Assassino de “Formol” é preso pela Polícia Civil

Foi apresentado na terça-feira, 5 de agosto, pelos delegados Kleber Gonçalves e Júlio Teles à imprensa para conhecimento da população Jackson Soares Aguilar, mais conhecido como “Jacó”, de 21 anos, morador do bairro São Lourenço, acusado de ter matado Pedro Henrique, o “Formol”, na segunda-feira, 4. O acusado já tem passagem pela polícia por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Logo após o assassinato de “Formol”, o delegado Júlio Telles começou o trabalho de investigação, e após ouvir populares, recebeu a denúncia de que o suspeito estava na companhia de “Formol”. No local do crime, a polícia encontrou um capacete, objeto que serviu de base para o início das investigações, pois a vítima estava de bicicleta. A equipe liderada pelo delegado Júlio Telles foi em busca de Jackson e chegou até sua residência, onde foi preso e encaminhado para a sede da 8ª Coorpin.xffomol1.jpg.pagespeed.ic.hmwKoVKvUD

Na oitiva, ele disse não ter saído no dia do crime, mas, as imagens em seu celular apontaram-no em via pública, de moto. Questionado pelo delegado, ele disse que pegou uma carona com um amigo que iria empinar a moto pelo bairro. Foi então que o delegado falou sobre a existência do capacete e Jackson alegou estar sem capacete quando transitava de moto. O delegado pediu então para o pai do acusado comparecer a delegacia e, ao questioná-lo, o pai de Jackson disse possuir dois capacetes.

Continuando os questionamentos, o genitor do acusado disse que teria um capacete com as mesmas características [cor, marca e tamanho] apresentadas pelo delegado, e que estava em sua casa. O delegado então se dirigiu à residência para constatar a veracidade da afirmação, chegando lá existia apenas um capacete. Foi então que o delegado pediu um exame residuográfico nas mãos do acusado, o qual, preliminarmente deu positivo para presença de resíduos de chumbo/pólvora.

Segundo o delegado Júlio Telles, o crime pode ter acontecido por um desentendimento entre o Jackson e Pedro Henrique no momento de dividir alguns produtos de roubo, já que “Formol” foi reconhecido por uma vítima que foi assaltada na manhã da segunda-feira, mesmo dia do assassinato. “Jacó” foi indiciado no artigo 121 do Código Penal, e permanecerá custodiado à disposição da Justiça. Com informações do Liberdadenews